Em ano de eleição, muita gente se pergunta como planejar uma campanha eleitoral na internet. Principalmente quando vemos alguns cases dentro e fora do Brasil, como a eleição de Barack Obama à presidência dos EUA e a surpreendente campanha de Marina Silva em 2010.

Neste post, vamos ver como atingir o sucesso nas eleições nesse meio digital.

1) Utilize uma ferramenta que integre toda a campanha

Muitas vezes, as equipes precisam recorrer a diversas ferramentas para gerenciar a campanha eleitoral, acarretando desencontro de informações. Outro problema, é a quantidade de “clones” do mesmo banco de dados espalhados em cada uma delas.

Utilize um CRM que seja capaz de centralizar todas as informações relevantes sobre seus eleitores: visitas, contatos recebidos, possível voto no seu candidato e outras notas específicas. Conhecer cada eleitor individualmente é determinante para a vitória nas urnas.

Uma ferramenta que pode te ajudar nisso é o SGP.

2) Tenha um banco de dados segmentado e bem estruturado

Complementando o item 1, é muito importante ter um banco de dados centralizado para toda a campanha. Desta forma, a equipe de comunicação, por exemplo, pode desenvolver estratégias de email (falaremos mais abaixo) segmentadas para eleitores em potencial, além de pensar em ações específicas para cada grupo de eleitores.

3) Produza conteúdo relevante nas mídias sociais

Como já abordei no artigo “Eleições: 5 erros comuns que políticos cometem nas redes sociais”, muitos candidatos deixam de lado o principal mérito das mídias sociais: o relacionamento. O ideal, é gerar debates sobre temas coerentes com as propostas do candidato. Ao invés de pedir votos, venda ideias.

4) Preveja cenários

As mídias sociais podem ser uma fonte riquíssima de dados, pois refletem, em tempo real, o sentimento das pessoas. Logo, o monitoramento é essencial na visualização de cenários, servindo para antecipar crises e para pautar a assessoria. Mas o que monitorar? Esta pergunta é respondida no nosso eBook “Eleições e Mídias Sociais”. Clique aqui para baixar gratuitamente!

5) Email Marketing: invista no relacionamento

O email marketing é essencial na fidelização dos eleitores. Nesse ponto, a segmentação de público é muito importante, para que o cidadão saiba que tem alguém trabalhando pelos interesses dele.

Para que sua estratégia funcione, precisamos entender qual é a função do email marketing em uma estratégia de comunicação. Ao contrário do que a maioria dos candidatos pensa, o envio de emails serve para o relacionamento com potenciais eleitores, não para aquisição. Logo, foque na construção de um banco de dados quente. Mostramos como fazer isso aqui.

6) Aplicativo para smartphone

O lançamento de um aplicativo para iOS, Android e Windows Phone pode ser um grande diferencial, se trabalhado de forma estratégica pelo candidato. Para dar certo, além de uma boa divulgação, o app precisa ter uma funcionalidade relevante. No texto “Mobile Marketing: como atinjo meu eleitor pelo celular?” eu me aprofundei mais nesse tema e dei alguns exemplos.

7) Web Site

Pode parecer besteira, mas muitos candidatos ainda falham no desenvolvimento de um bom web site. Este canal deve ser pensado de acordo com os seus diversos públicos: eleitores em potencial, apoiadores, imprensa etc.

O site de um político deve funcionar como uma central de informações sobre ele. É onde o eleitorado irá encontrar todas as suas propostas de campanha e conteúdos produzidos. Logo, esse canal tem que ser focado no seu público, pois além de ser o seu ponto de encontro com ele, deve conseguir captar os dados desses potenciais eleitores e possibilitar uma comunicação direta contigo.

Você já conhecia algum desses segredos? Conte sua história nos comentários!


Planejamento