Você costuma conversar com os eleitores em alguma rede social? Sua equipe tem uma estratégia de relacionamento estruturada? Infelizmente, a maioria dos políticos e candidatos não pensa nessa interação de forma estratégica.

Costumo ver dois erros com uma certa frequência: ausência de resposta e falta de preparo para lidar com críticas. Como resultado, diversas crises para gerenciar.

Mas como conversar com os eleitores de forma efetiva?

O primeiro passo é ter em mente que cada eleitor assume um perfil comportamental ao se relacionar com um político ou candidato em uma determinada mídia social. Podemos identificar alguns padrões:

  • Ativadores: Pessoas que se identificam 100% com o candidato e que o defendem.
  • Simpatizantes: Pessoas que já se identificam com a ideologia e com as propostas do candidato, mas que ainda não demonstraram significativamente seu apoio a ele. Também se encaixam nesse perfil aquelas pessoas que questionam o candidato sobre assuntos pertinentes, querendo saber mais sobre ele.
  • Detratores: Pessoas com linha ideológica diferente do candidato. Enviam apenas críticas sem fundamento e xingamentos. Os trolls também se encaixam nessa classificação.
  • Neutros: Pessoas que não se posicionam de forma clara. Veículos de notícia também entram nessa classificação.

Devemos ter uma estratégia de relacionamento que abranja cada um desses perfis comportamentais. Com isso estruturado, podemos definir respostas específicas para cada tipo. Ilustro melhor esses processos nas imagens abaixo.

Para comentários positivos ou neutros:diagrama para comentários positivos ou neutros

 

 

 

E para comentários negativos:

diagrama para comentários negativos

 

Conclusão

Ter uma estratégia de relacionamento montada e documentada é determinante na vida de qualquer político. Uma resposta mal dada pode acabar virando uma bola de neve, prejudicando todo o trabalho. Fique sempre atento na forma com que você conversa com o seu público nas redes sociais. Um bom atendimento é sempre um diferencial gigantesco.

Gostou do conteúdo? Então assine nossa newsletter e fique sempre atualizado com os nosso últimos artigos!


eBook Eleições e Mídias Sociais