Uma gestão política eficiente deve colocar o eleitor sempre em primeiro lugar. No entanto, sabemos o quanto é complicado atender e acompanhar todas as demandas que chegam ao gabinete e dar a devida atenção aos apoiadores.

Nesse contexto, a tecnologia pode ser utilizada para melhorar a sua relação com os eleitores e deixar mandato e campanha mais organizados e funcionais. Quer saber como? Então, continue conosco! Listamos alguns recursos indispensáveis para quem deseja vencer uma eleição:

Conheça o CRM para políticos

O CRM (Customer Relationship Management) é uma das tecnologias mais eficientes quando o assunto é gestão política. O software permite que o trabalho de um gabinete seja organizado e torna a comunicação com o eleitor mais eficiente.

Para isso, a tecnologia auxilia na criação de um banco de dados contendo informações relevantes sobre os eleitores, como idade, profissão e bairro. Esses elementos são extremamente importantes para quem deseja tentar a reeleição, já que eles permitem a elaboração de estratégias focadas no público-alvo do político.

Além disso, o CRM tem a função de organizar o dia a dia de um gabinete, facilitando e otimizando o trabalho dos assessores. Por meio da tecnologia, é possível controlar a emissão de ofícios, a agenda, o andamento dos atendimentos etc.

Outro ponto interessante é a disponibilização de um histórico de interação com cada eleitor. Desse modo, é possível saber até mesmo quando uma pessoa abriu um e-mail ou respondeu um SMS enviado por sua equipe, por exemplo.

É importante entender, portanto, que um gabinete organizado significa eleitores mais satisfeitos. Lembre-se de que o mandato é o momento para fidelizar quem votou em você. Por isso, é imprescindível manter uma comunicação eficiente e periódica.

A seguir, conheça algumas funções importantes do CRM:

  • criação de listas de eleitores detalhadas e segmentadas;
  • envio de e-mails e SMS com entrega garantida;
  • disponibilização de um mapa mostrando os locais onde estão os seus principais eleitores;
  • organização da agenda dos assessores parlamentares;
  • acompanhamento e organização de atividades legislativas;
  • elaboração de relatórios personalizados.

Utilize os aplicativos de celulares ao seu favor

Segundo pesquisas, mais da metade da população brasileira usa algum smartphone. Nesse cenário, um número cada vez maior de pessoas utiliza o aparelho como meio de informação sobre o mandato, o plano de governo e as ideias dos políticos.

Para facilitar a vida dos usuários, existem diversos aplicativos de celulares com informações úteis e detalhadas sobre a campanha e a vida parlamentar dos candidatos. O Política na Mão, por exemplo, é uma ferramenta que tem o objetivo de aproximar os cidadãos e os políticos para que ideias e projetos sejam debatidos em conjunto.

Por isso, é extremamente importante ficar atento a essas novidades e estar presente nas principais ferramentas. Algumas delas ainda informam se o candidato é ficha limpa, se tem processos em seu nome em andamento, dentre outras informações.

Nesse contexto, o parlamentar deve utilizar os aplicativos como uma espécie de “propaganda gratuita”, divulgando-os em seus canais oficiais. Faça chamadas atrativas e que instiguem a curiosidade do eleitor, por exemplo: quer saber se o seu candidato está enfrentando algum processo na Justiça? Então, conheça o app”.

Esteja presente nas redes sociais

Seja durante a campanha ou o mandato, o candidato deve explorar ao máximo o poder das redes sociais para que sua gestão seja próxima do eleitor. Para isso, o primeiro passo é estabelecer quais canais serão utilizados, afinal, de nada adianta fazer um perfil se ele não for alimentado com a devida frequência.

Antes de tudo, é preciso se perguntar a si mesmo: qual é o perfil do meu eleitor? Ele está presente em quais redes sociais? A partir daí, é importante buscar ajuda de um profissional para que ele possa criar conteúdos relevantes e criativos.

Além disso, é necessário que as mídias sejam um retrato fiel do candidato. Por isso, as imagens, a linguagem utilizada, o design e outros elementos relacionados à comunicação devem estar de acordo com a postura que o político assume diariamente.

Para te ajudar a utilizar as redes da melhor forma, separamos as particularidades das principais delas — Facebook, Twitter e Instagram. Veja:

Facebook

Um dos erros mais comuns dos políticos é ter uma página no Facebook, mas não interagir com os eleitores. Tenha em mente que esse é um dos canais mais importantes para se aproximar de quem votou em você e de quem possivelmente votará.

Por isso, é importante deixar que um profissional cuide da sua rede e responda todos os comentários e mensagens privadas. Desse modo, o eleitor se sentirá mais acolhido e respeitado. Além disso, o político deve utilizar o canal para promover as suas ideias e se posicionar sobre assuntos importantes.

Twitter

O Twitter é uma importante rede social para divulgar a imagem do político por meio das hashtags. Aproveite para comentar sobre os assuntos que estão em alta e não se esqueça de manter uma certa periodicidade de postagens.

Instagram

O Instagram é uma rede social para a divulgação de fotos. Sendo assim, é necessário criar imagens atrativas e que chamem a atenção do público. Aproveite o canal para divulgar as suas ações, participações em eventos, reuniões importantes, dentre outros.

Utilize o SMS para uma gestão política eficiente

Após o surgimento do WhatsApp, muitos políticos deixaram de lado o SMS. Entretanto, a ferramenta ainda é mais eficiente para enviar mensagens em massa, acompanhar métricas sobre entrega e respostas, dentre outros. Vale lembrar que o envio de propaganda ou qualquer forma de promoção comercial é proibido pelo WhatsApp.

É interessante utilizar ferramentas para que o envio de SMS seja realmente eficiente. Com elas, é possível visualizar métricas de interação que vão direto ao histórico do eleitor. Desse modo, a elaboração de ações do mandato e estratégias de campanha ficarão mais direcionadas para o público correto.

O SMS, portanto, é uma excelente ferramenta para quem deseja divulgar o trabalho parlamentar de forma eficaz. Lembre-se de alguns eleitores mais simples podem não ter acesso à internet. Por isso, apesar de o WhatsApp ser considerado mais atual, ele nem sempre é a melhor opção de tecnologia.

Esperamos que o nosso artigo te ajude a construir uma gestão política mais eficaz! Para ficar por dentro de outras dicas, assine a nossa newsletter e torne-se um político imbatível!


Marketing digital para políticos