Gerenciamento de equipes é o ato de gerir, de maneira eficiente, por meio da delegação de tarefas e controle da produção, de todos os membros de um grupo com um objetivo em comum.

No seu caso, como político, poderíamos pensar que o gerenciamento de equipes é uma ação que tem como fim melhorar o trabalho do seu governo, ou garantir a sua reeleição.

Como sabemos que o gerenciamento de equipes não é uma tarefa muito fácil, ainda mais quando existem outras coisas que precisam ser olhadas, nós separamos 4 dicas para que você consiga executar essa tarefa de maneira mais eficiente. Confira!

1. Mantenha a liderança

Se você, em algum momento, já procurou alguma informação sobre administração ou gestão de equipes, deve ter visto que a liderança é sempre tema central das discussões.

Mas atenção: ser líder não é mandar nos funcionários. Muito pelo contrário, a liderança é um esforço de integração entre o líder e seus liderados.

Assim, ao assumir o papel de liderança é necessário que você se comporte da forma como gostaria que seus colaboradores também o façam.

É para cumprimentar as pessoas na rua, evitar gastos e nunca se exaltar? Então dê o exemplo, seja o primeiro a fazer. Os demais membros da equipe seguirão o que estão vendo seu líder fazer.

2. Defina os papéis de maneira clara

É comum, em sua rotina, que algum trabalho importante seja esquecido porque ninguém sabia quem seria o responsável por ele?

Esse é um dos vários problemas que ocorrem quando não existe uma definição clara dos papéis de cada membro da equipe.

Não é preciso se desesperar: isso tem solução. Em uma folha de papel, ou no computador, escreva o nome de cada pessoa que compõe o seu grupo de colaboradores.

Depois de os nomes estarem escritos, comece a definir a função de cada um deles, da maneira mais detalhada possível.

Definidas as atribuições, confira se todas as tarefas diárias estão com alguém para executá-las e, então, repasse para sua equipe.

3. Estabeleça uma boa comunicação

A comunicação é a base de qualquer coisa que envolva relacionamento humano. Você, como político, sabe bem a função dessa ação quando ela é bem executada.

Pense em como você fala com seus eleitores: a comunicação é clara, limpa e sem espaço para duplas interpretações. Essa é a forma correta de falar com sua equipe.

Sempre que passar informações importantes assegure-se de que falou de uma forma que todos entenderam.

Não existe perda de tempo quando o assunto é comunicação. É melhor usar 5 minutos a mais explicando o que quer, do que gastar dias arrumando um trabalho feito de maneira incorreta.

4. Tenha uma ordem hierárquica clara

Por fim, mas não menos importante, uma hierarquia clara facilita o gerenciamento de equipe.

Quando temos uma boa definição de quem responde a quem, fica fácil tanto dar ordens quanto receber informações. Tudo é filtrado pelo nível hierárquico de cada membro da equipe.

Pode-se, por exemplo, evitar ser contactado quando estiver na plenária, desde que exista um Chefe de Gabinete para quem os demais funcionários respondam. Garantindo, assim, que o fluxo de trabalho se mantenha estável mesmo sem a sua presença.

De um modo geral, o gerenciamento de equipe é uma coisa complicada de ser implementada. Porém, depois de algum tempo, essas ações tornam-se normais, e o sistema funciona quase que automaticamente, já que as pessoas têm uma hierarquia a responder e funções individuais bem definidas.

Como falamos aqui de comunicação, que tal ler um outro artigo que criamos para te ajudar nisso? Nele listamos 6 dicas de oratória para políticos. Confira!


Marketing digital para políticos