A política de nosso país está passando por uma grande revolução. A maior parte dos eleitores não se identifica com os atuais representantes nas câmaras municipais, estaduais e federal, além do congresso. Com isso, têm surgido inúmeros novos postulantes. Mas como ser político?

Essa é uma pergunta válida, pois muitos indivíduos estão preocupados com a situação de sua cidade (ou do país) e querem realizar mudanças, mas não sabem qual caminho seguir para mobilizar pessoas e angariar os votos necessários para se tornar um político de sucesso.

Para ajudar nessa empreitada, este artigo mostrará como iniciar uma carreira política, abordando as principais características, as ações primordiais e os requisitos necessários. Está pronto para mudar sua cidade, seu estado ou seu país? Continue a leitura!

Como iniciar uma carreira na área?

A palavra política vem do grego “politikos”, que significa “para polis”. Sabendo que polis é cidade, podemos afirmar que política quer dizer “para cidade” ou “para o povo”. É daí que surge a ideia central de que o político é o representante do povo.

Pare e pense um pouco. Que tipo de pessoa você gostaria que fosse seu representante? Pessoas desrespeitosas? Que não sabem dialogar? Que não se envolvem ou mobilizam a comunidade para assuntos relevantes?

Pois é: o primeiro requisito básico para iniciar uma carreira política está relacionado com o desenvolvimento de qualidades comportamentais. Quem visa a um cargo público necessita ter poder de influência, além de saber dialogar e discursar. Entre as características necessárias para um político iniciante, estão:

  • elaborar e liderar questões sociais;
  • ter carisma, poder de articulação e persuasão;
  • participar ativamente dos acontecimentos da comunidade;
  • ter uma boa comunicação com pessoas das regiões;
  • passar por estágios de liderança (líder comunitário, síndico etc.);
  • representar a comunidade em demandas necessárias.

Passando por essas etapas, além de ganhar experiência como líder de causas, você mostrará para os demais que pode ser um legítimo representante do povo.

Qual graduação é necessária para ser político?

A política é uma das poucas áreas em que uma pessoa pode ocupar um cargo de poder sem precisar de graduação acadêmica. A democracia nunca fez tanto sentido quando falamos sobre este tipo de exigência na política.

Na prática, não são necessários cursos profissionalizantes, técnicos e nem mesmo o ensino médio. Já tivemos, na história do país, deputados eleitos autodeclarados semianalfabetos.

Mesmo que o diploma não seja um requisito legal para se tornar político, ter uma carreira profissional antes de iniciar a sua trajetória é muito importante. Dentro das câmaras de deputados e vereadores e no senado, a maioria dos eleitos possui graduações específicas — isso ajuda muito na hora de se articular e dialogar com os demais políticos e partidos.

Além disso, estamos passando por um período no qual as pessoas buscam por políticos gestores. Vimos essa tendência nas últimas eleições, em que grandes nomes do cenário empresarial foram eleitos em cidades importantes.

Quais são os requisitos legais para se candidatar?

Depois de vermos quais características e qual formação são importantes para se tornar um político, vamos entender qual a forma legal de iniciar tal carreira. Todos os requisitos legais para ser político são regidos pela Constituição Federal — não importando se o cargo escolhido é para a esfera municipal, estadual ou federal:

  • ser brasileiro: a primeira e mais importante exigência que está na Constituição é que o candidato seja brasileiro nato ou naturalizado;
  • possuir título de eleitor: ter o título de eleitor próprio significa estar em pleno juízo do exercício político. Ou seja: para ser eleito, o candidato precisa estar apto a votar;
  • cumprir as obrigações militares (homens): antes de se candidatar, o homem deve ter passado pelo alistamento militar. Ainda que não seja efetivado, deve possuir a sua carteira de reservista;
  • ter mais de 18 e menos de 70 anos: o limite de idade não foi estabelecido à toa. Esse é o período em que uma pessoa está cadastrada na justiça eleitoral e precisa fazer uso do seu título de eleitor;
  • ser filiado a um partido político: em alguns países, é possível se candidatar sem se afiliar a algum partido político. No Brasil, isso não é possível. É obrigatório participar de um partido antes de qualquer candidatura;
  • residir no local da candidatura: antes de lançar a sua candidatura, o político deve comprovar que mora há, pelo menos, um ano na circunscrição em que vai se candidatar.

Além de tudo isso, ainda existem as idades mínimas para cada cargo específico. Acompanhe:

  • candidato a vereador: idade mínima de 18 anos. É nessa mesma idade que o voto se torna uma obrigatoriedade;
  • candidato a prefeito, deputado estadual ou federal: para tais cargos, a idade mínima exigida é de 21 anos;
  • candidato a governador: para ser representante de um estado, o candidato deve ter 30 anos, no mínimo;
  • candidato a senador ou presidente: já para ser um senador federal ou o representante maior da nação, o candidato deve ter no mínimo 35 anos.

Como ser eleito para um cargo político?

Depois de seguir todos os requisitos legais para se tornar elegível aos cargos políticos, o candidato — filiado a um partido político — deve receber o número suficiente de votos para ser eleito.

Para que isso aconteça, é preciso realizar intensivas campanhas eleitorais a partir de estratégias montadas por sua equipe e seu partido. Veja, abaixo, algumas táticas importantes que o candidato deve utilizar para viabilizar a sua candidatura:

  • realizar gravações para comerciais de TV e rádio;
  • gravar vídeos para internet e redes sociais (atualmente, isso conta muito);
  • fazer parte de comícios de outros candidatos;
  • participar de palestras para apresentar suas ideias;
  • participar de debates e defender seu posicionamento;
  • ir para bairros e comunidades ouvir os eleitores;
  • ter uma boa comunicação com a imprensa local.

Agora você já sabe como ser político. O atual cenário conturbado é uma grande oportunidade para quem deseja iniciar nessa carreira. Tenha em mente que a tarefa é árdua, mas, com as informações apresentadas neste artigo, é possível iniciar uma jornada de sucesso nas urnas.

Achou o conteúdo de hoje interessante? Que tal aprender qual é o momento ideal de começar uma campanha eleitoral? Até a próxima!


ebook campanha eleitoral banner lateral