Eleitor recebendo um SMS

SMS Marketing não é um assunto novo nas campanhas eleitorais. A maioria dos candidatos está acostumada a utilizar esta estratégia. Mas o que poderia ser uma grande forma de relacionamento com o público, acaba se tornando uma propaganda extremamente negativa. As razões são óbvias: compra ou empréstimo de banco de dados, falta de segmentação e mensagens agressivas.

O grande problema é a forma que os candidatos enxergam o SMS: como uma ferramenta de aquisição de votos, e não de relacionamento com potenciais eleitores. Na maioria das vezes, os políticos consideram a simples visualização do número de campanha como um resultado positivo, quando, na verdade, o impacto dessa comunicação foi extremamente ruim. Uma simples busca no Twitter demonstra isso:

Para que o SMS Marketing funcione de forma positiva durante sua campanha, é preciso utilizá-lo apenas para conversar com aqueles potenciais eleitores que você já “conquistou”. Essas pessoas forneceram seus números de celular livremente e já esperam algum tipo de contato. Você pode adquirir esse relacionamento com uma estratégia de Inbound Marketing. Vale dar uma olhada no meu artigo “Como conquistar emails qualificados dos eleitores certos” para saber mais.

Confira algumas ações que podem funcionar bem na sua campanha eleitoral. Vale lembrar que elas só funcionarão se o eleitor fornecer o seu contato para o candidato livremente, sem que haja compra de um banco de dados.

1) Mensagem segmentada por região

Se o candidato tem propostas específicas para uma determinada cidade ou bairro, esta é uma boa forma de abordagem. Com o SGP, você pode segmentar seu disparo para uma região específica. Essa estratégia aumenta a receptividade por parte do eleitor, já que a mensagem abordou um problema do seu dia-a-dia. Exemplo:
“Olá. Tenho muitos projetos para Itaquera, como a construção da Universidade Livre. Saiba mais no meu site: fulanodetal.com.br. Um abraço. Fulano de Tal, 99999.”

2) Mensagem segmentada por grupo social

Outra estratégia interessante, é segmentar por grupo social. Por exemplo, se o seu candidato tem uma forte atuação entre evangélicos, você pode criar uma mensagem destinada a eles. O SGP também permite esse tipo de segmentação em uma campanha de SMS Marketing.

3) Mensagem de inspiração para os cabos eleitorais

Quem trabalha há algum tempo com campanha eleitoral, sabe a importância dos cabos eleitorais na aquisição de votos. O SMS pode ser uma forma de o candidato incentivar esse público, dando um novo gás ao trabalho feito por eles. Além disso, pode servir como canal de comunicação direto entre cabos e candidato, mostrando novos argumentos de convencimento e estratégias para a campanha.

eBook Marketing no Celular

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

Você precisa estar logado para comentar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.