SMS na campanha eleitoral

Devido à série de restrições impostas pelo WhatsApp, o SMS continua sendo a principal forma de envio de mensagens para os eleitores via celular. Essa estratégia pode ser muito eficaz, desde que tomados alguns cuidados:

1) Evite citar o número do candidato na mensagem

Percebemos que algumas operadoras estão prejudicando as taxas de entrega de mensagens que contém o número do candidato. Essa é uma punição a enviadores ruins, que mandam SMS indiscriminadamente durante o período eleitoral.

A dica aqui é focar mais no seu nome e no que você vai fazer por aquela pessoa.

2) Não envie SMS para pessoas desconhecidas

Este é um erro bastante comum. Como eu já afirmei nesse outro post, SMS é um canal de relacionamento e não de atração. Ou seja, é essencial que você envie SMS apenas para pessoas que já conhecem o candidato.

Ao mandar SMS apenas para pessoas conhecidas, você pode focar o discurso em “me ajude a trazer mais um voto” ou “conto com o seu apoio nessa caminhada”.

3) Muita atenção ao escolher a plataforma de envio (nunca utilize chipeiras!)

Há diversas ferramentas no mercado prometendo envio de SMS a baixo custo. Chamadas de “chipeiras” (por utilizar diversos chips de celular simultaneamente), essas ferramentas, apesar de baratas, não conseguem entregar a maioria das mensagens. A taxa de entregabilidade fica em torno de 20%. Isso pelo fato de as operadoras boicotarem esse tipo de envio e considerarem pirataria. Ou seja, você estaria perdendo dinheiro se as contratasse.

No SGP, utilizamos o short code, uma forma de envio autorizada pelas operadoras e regulamentada pela Anatel. Isso garante uma taxa de entrega de até 98% das mensagens. Você pode ler mais sobre isso clicando aqui.

4) Segmente o máximo possível

Se você é candidato a vereador de São Paulo, faz sentido pessoas de Guarulhos receberam seus SMS durante a campanha? Obviamente, não. Mas, apesar de parecer algo simples, é muito comum vermos pessoas de outras cidades (e até estados) recebendo esses SMS. Isso por causa da falta de segmentação do banco de dados.

Mas a segmentação não se limita à região. Se você tem uma atuação forte entre evangélicos, por exemplo, é interessante mandar uma mensagem específica pra esse público. O SGP facilita muito esse trabalho.

5) Fique atento nas respostas

Além de identificar e tirar da lista quem não deseja mais receber mensagens (uma das exigências da legislação eleitoral), é importante sempre colher os feedbacks dos eleitores. Assim, fica mais fácil identificar quem já foi conquistado ou não.

Dica extra: dispare SMS que realmente chegam

O envio de SMS no SGP funciona de forma diferente da tradicional. Além de contar com mais possibilidades de segmentação que outras ferramentas do mercado, o envio é protocolado pela Anatel e operadoras. Tudo isso garante uma taxa de entrega de até 98%. Peça uma demonstração gratuitamente clicando aqui.

 

SMS Marketing

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

Você precisa estar logado para comentar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.